Oficial de Justiça

Central de Apoio

FALE CONOSCO (43) 9185-5335

 
 

Apresentação

Dedicamos nossa página inicial à memória de nosso colega Francisco Pereira Ladislau Neto, assassinado covardemente durante o cumprimento de uma ordem judicial no último dia  11 de novembro.

Todos ficamos consternados com a morte de um jovem de 25 anos, cheio de talentos, estudioso e esforçado, com toda a vida pela frente. Para nós Oficiais de Justiça o significado é ainda mais profundo, pois envolve um colega com quem nos identificamos e partilhamos os objetivos e a atividade diária.

Certamente não há entre os Oficiais de Justiça alguém que tenha lido essa notícia sem derramar ao menos uma lágrima pelo Francisco. Alguém que não tenha sentido o desalento de prosseguir em mundo com tamanha crueldade.

Francisco era nosso leitor. Procurou comprar nosso livro antes de iniciar a carreira de Oficial de Justiça. Sabíamos de seu desejo de se preparar, de buscar o aperfeiçoamento e realizar um bom trabalho, o que já vinha fazendo em seu pouco tempo de profissão. Morreu exercendo a mais nobre das funções: a de levar a justiça aos brasileiros.

A morte de Francisco representa também um atentado ao Direito, à justiça e à civilização. Caso semelhante ocorreu há alguns anos quando colegas fiscais do trabalho foram assassinados no cumprimento do dever em uma operação de combate ao trabalho escravo no interior de Minas  Gerais. O que jamais esqueceremos. O assassinato de Francisco tem a mesma dimensão e nos causa igual revolta.

Esperamos do Judiciário brasileiro ao qual servimos, uma resposta ao nosso anseio por justiça. Que a morte de Francisco não seja jamais esquecida, que os culpados sejam punidos e que medidas assecuratórias sejam tomadas para evitar que isso ocorra novamente com qualquer agente público.

Apoiamos todas as iniciativas e mobilizações em homenagem ao nosso colega e também aquelas que busquem providências de nossos Tribunais para a prevenção do risco de nossa profissão.

Iniciamos nós também nossa forma singela de protesto, mas que acreditamos pode  adquirir grande significado pois nasce da mobilização de cada colega Oficial de Justiça do Brasil. Escrevemos um e-mail a ser enviado aos presidentes de todos os tribunais brasileiros. O texto pode ser acessado aqui. Trata-se de uma iniciativa particular que pretendemos se torne coletiva. Recorte a lista de e-mails dos Tribunais, acrescente outros de seu conhecimento e envie essa mensagem ou outra de sua autoria ao seu presidente. Somos mais de 30.000 Oficiais em todo o Brasil e podemos encher as caixas postais de nossas autoridades com nossa manifestação.

 

Clique aqui e envie seu email aos Tribunais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SumárioComo adquirir

Fórum

todas as notícias

Últimas Notícias

O que estão falando

O QUE ESTÃO FALANDO

"A harmoniosa integração entre teoria e prática - a que o leitor terá acesso fácil a partir da agradável leitura - fornecerá hábeis bases para a sempre imprescindível e contínua revisão de sua rotina de trabalho, autocrítica essa indispensável ao perene aprimoramento de relevante atividade do Oficial de Justiça."  Rogério Cangussu - Juiz Federal - Jacarezinho/PR

"A importante obra demonstra a capacidade literária e profissional do Oficialato brasileiro, e ao mesmo tempo se torna útil para que o Oficial de Justiça permaneça sempre na vanguarda do conhecimento das leis e do processo, especialmente nos modernos tempos da informatização. " Joaquim Castrillon - Oficial de Justiça - Campinas/SP

"A obra é um precioso manual não apenas para os Oficiais de Justiça, mas também para advogados, juízes de demais operadores do direito. Além disso, o livro desenvolve uma reflexão filosófica importante acerca do trabalho do Oficial de Justiça. Uma reflexão filosófica, digamos, à maneira de Manuel Sacristán, que se identifica com a tenacidade crítica do estudioso e sua capacidade de entender-se no mundo, de compreender seus próprios condicionamentos, suas ações e os objetivos que dão sentido ao seu trabalho."  Reginaldo Melhado - Juiz do Trabalho - Londrina/PR

"Agradeço aos autores em direcionar todas as suas experiências e conhecimentos para os Oficiais de Justiça. Seus livros passam para nós principalmente SEGURANÇA. É bom poder aprender com amigos que compreendem a dificuldade do dia-a-dia do Oficial de Justiça. Recomendo a todos, não só para os Oficiais de Justiça, os seus livros. E a segunda edição do OFICIAL DE JUSTIÇA - Elementos para Capacitação Profissional possui um conteúdo variado com matérias excelentes. Parabéns!"  Cândida Menezes - Oficial de Justiça - Recife/PE

"O livro trazido a lume, agora já na 2ª edição pelos colegas da Justiça do Trabalho do Paraná, ocupa importante lacuna existente sobre o assunto. De fácil leitura e abrangendo temais atuais e relevantes, a obra se destaca como um verdadeiro "manual de instrução" aos oficiais de justiça, indicando o caminho que deve ser seguido. Também se reveste de excelente fonte de consulta aos Juízes, Diretores de Secretarias, advogados e demais operadores do direito." Eros Benedetti - Diretor de Secretaria - Wenceslau Braz/PR

"Este livro é sensacional. Muito bom mesmo, tanto a editoração, quanto a encadernação, qualidade do papel, o conteúdo, a divisão dos assuntos... um espetáculo... e pela qualidade total, a rapidez do atendimento e entrega, tá é muito barato! Uma obra indispensável para Oficial de Justiça Avaliador que se preze e que gosta do que faz... recomendo, com louvor." Carlos Braga - Oficial de Justiça - Uberaba/MG  
 

 
 

© Manual do Oficial de Justiça

Desenvolvimento: Key Webmarketing